BLOG MEU IDEAL

Tudo o que você precisa saber sobre Marketing de Relacionamento e todos os seus segredos.

ABEVD: discussão sobre marketing multinível x pirâmide financeira

A presença da ABEVD por si só garante um fim na discussão sobre marketing multinível e pirâmide financeira. Se precisar saber o que é essa organização, aqui será mostrado como a mesma valoriza o modelo multinível ao invés da fraude da pirâmide.

Tudo o que envolve dinheiro, faz as pessoas serem mais cautelosas. Se existe um projeto que pede investimento financeiro inicial, o mínimo que alguém faz é conferir de cuidadosamente para saber se é ou não um projeto confiável.

O que traz credibilidade para um esquema comercial é sua legalidade, há quanto tempo está em funcionamento e quais são as empresas que o apoiam.

E nesse cenário existe uma organização, criada em 1980, responsável por promover e desenvolver responsavelmente o ramo de vendas diretas no Brasil.

Por isso é importante conhecer a ABEVD, a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas e a sua importância para empreendedores no cenário atual do mercado. 

Para aqueles que desejam entrar no ramo dos negócios e tencionam não se confundir com estratégias comerciais, a organização sem fins lucrativos ajuda a entender e diferir modelos como marketing multinível (venda direta) e pirâmide financeira.

Também é objetivo da organização representar e apoiar as empresas que possuem esse mesmo modelo de comércio, ao ajudá-las na distribuição de seus produtos.

Quer conhecer mais sobre a associação e o modelo de marketing multinível que promove? Confira então esses tópicos:

CTA 11 PASSOS PARA O SUCESSO
  • O que é ABEVD?
  • Como funciona a Associação de Vendas Direta?
  • Venda direta está relacionada ao marketing multinível?
  • Empresas de marketing multinível
  • Diferença entre marketing multinível e pirâmide financeira

 

O que é ABEVD?

Até chegar ao momento que a Associação Brasileira de Empresas de Venda Direta representa agora para o setor de venda direta, a organização passou por processos de amadurecimento.

Para entender o que é ABEVD atual, é preciso voltar lá para o início de sua história que começa em meados dos anos 80. 

Vale saber que o ramo de venda direta já se encontrava em expansão no mundo durante a década de 70.

Para fazer parte dessa indústria e organizá-la, foi primeiro criado nos Estados Unidos, em 1978, a organização não governamental World Federation Of Direct Selling Associations (WFDSA).

Aproximadamente um ano depois da inauguração internacional, São Paulo foi o local onde foi aberta a associação, na época conhecida como Domus (Associação Brasileira das Empresas Vendedores de Mercadoria a Revendedoras a Domicílio). 

Ok, o Brasil tinha chegado para participar dessa indústria em ascensão. O primeiro desafio, então, era a regulamentação do setor de vendas diretas no país.

O que a Domus fez para se desenvolver foi aproximar as empresas associadas à organização e criar um canal de comunicação direta.

Essas empresas começaram a compartilhar dados de produções e vendas, também definiram práticas para relações trabalhistas e governamentais.

A organização estava a caminho de consolidar o modelo de vendas diretas no Brasil.

Era preciso ainda trazer uma imagem que apresentasse seriedade e credibilidade, então foi adotado um código de ética, um para revendedores e outro para empresas.

Em 2001, a associação atinge o status profissional que se encontra nos dias de hoje, regulamentada, com credibilidade e formada por muitas empresas também dedicadas a promover o setor de vendas diretas no Brasil. 

É nesse ano que altera o nome de Domus para ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas).

 

Como funciona a Associação de Vendas Diretas?

Sabe-se que a organização promove o setor de vendas diretas e representa, auxilia e defende os interesses das empresas de marketing multinível que estão associadas. 

Falta entender como que essas funções são realizadas pela ABEVD. Para promover venda direta com força total, a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas atua em diferentes pontos da sociedade, são eles:

  • Mercado;
  • Governo;
  • Empresas e vendedores;
  • Comunidade acadêmica.

Dentro de cada setor, há ações diferentes, mas que se complementam de forma a serem mais efetivas.

 

Mercado

Dentro do nicho de mercado, tudo estará voltado para as empresas e o que elas produzem. É a forma de promoção mais direta e fundamental nesse aspecto.

Aqui será divulgado aquilo que constitui o ramo de vendas diretas. Por exemplo, nesse setor há a análise periódica dos dados da área de venda direta e divulgação das pesquisas produzidas do setor.

A partir disso, é gerado notícias da produção deste mercado para serem divulgadas pelos meios de comunicação.

Os próximos dois setores acabam se relacionando.

 

Governo

Com o Governo, a ação existe para monitorar como estão as políticas públicas e legislações políticas. Voltadas para o setor de venda direta, claro.

As empresas associadas à ABEVD devem estabelecer uma relação que seja ética com o Governo.

Então, o relacionamento entre as partes funciona com uma troca. As empresas têm conhecimento das decisões políticas e cede ao Governo informações sobre o setor para manter sua imagem de credibilidade.

 

Empresa e vendedores

Empresa e vendedores

A relação justa e ética das empresas de marketing multinível também deve funcionar com os revendedores, afinal eles também constituem parte vital da indústria.

O que acontece é que ambas as partes decidem em quanto regular uma tributação mais justa que vão incidir sobre as vendas dos revendedores. 

Vale ressaltar que as empresas também que ajudam o setor do mercado a divulgar boas práticas e experiências de venda direta, assim como, produz comunicados e difunde tendências do setor.

Um exemplo de divulgação da empresa associada é o oferecimento de cursos e seminários desse assunto, função que também é realizada pela comunidade acadêmica.

 

Comunidade acadêmica

O segmento acadêmico é a responsável por realizar a parte voltada para o estudo e divulgação de informações.

Como os seminários já citados, e também eventos e palestras sobre as vendas diretas no Brasil e no mundo, também. 

A área acadêmica, também concentra seus esforços internamente, dentro de instituições acadêmicas.

O objetivo é estimular a criação da disciplina sobre esse mercado nas universidades com o intuito de educar as pessoas sobre seu funcionamento.

Os setores são únicos e afetam determinadas partes da sociedade, com o intuito de que todas as ações, no final, convirjam para o mesmo objetivo: promover e difundir os valores da venda direta

 

Venda direta está relacionada ao marketing multinível?

Existem somente dois modelos principais de venda direta: marketing mononível e multinível.

O modelo mononível é o mais conhecido, o empreendedor leva o produto e/ou serviço e o revende aos compradores. Obtém uma parcela do lucro apenas das próprias vendas. 

Já o outro método é o que está em evidência no momento, o marketing multinível, é uma forma de negócio atual e popular que vem se consolidando no Brasil. 

Valoriza todas as partes de venda envolvidas e muitas empresas e empreendedores possuem ou optam por esse modelo. Exemplo disso são as empresas associadas à ABEVD.

Também conhecido como marketing de rede, o modelo de multinível garante lucro ao empreendedor com a sua revenda dos produtos e/ou serviços, como também recebe uma parcela de lucro com a venda feita pela sua equipe.

Isto é, quando conseguir formá-la. Isso só acontecerá ao indicar pessoas para se unir e formar uma rede, por isso o nome do modelo.

Como exemplo de marketing multinível, dá para citar o trabalho freelancer.

 

Empresas de marketing multinível

Saiba que este é um modelo lícito no Brasil e no mundo. Como citado no item anterior, o modelo é caracterizado pelo lucro obtido através das vendas realizadas, e não deve ser confundido com o esquema de pirâmide financeira. 

Antes de mostrar as diferenças de ambas as formas comerciais, é necessário saber por que as empresas adotam o marketing multinível.

Esse modelo com rede de vendedores possibilita maior divulgação de produtos e garante lucros tanto para a empresa quanto para o empreendedor.

Já que os serviços da marca se tornaram mais reconhecidos, e consequentemente o revendedor alavanca suas vendas para o consumidor final.  

A ABEVD se preocupa em explanar o que é marketing multinível para informar os novatos na área, pois é este modelo que tem uma grande importância no que diz respeito a fomentação de novos empreendedores no Brasil.

 

Diferença entre pirâmide financeira e marketing multinível

Algumas empresas mascaram o esquema ilegal de pirâmide financeira ao promovê-lo como se fosse o modelo de marketing multinível.

Vamos lá: a diferença entre pirâmide e marketing multinível consiste que o primeiro é um esquema monetário em forma de pirâmide, como o próprio nome diz. O dinheiro arrecadado segue o fluxo da base até topo. 

O primeiro vendedor de um produto ou serviço deve convidar novos participantes, e então esses revendedores devem indicar mais pessoas e assim progressivamente. Os últimos indicados ficam na base da pirâmide.

No modelo de pirâmide, os integrantes que estão na ponta de cima são quem aproveitam o lucro.

Para participar, é preciso investir uma quantia nos produtos que são vendidos (que na verdade nem existem). É dessa forma que o lucro é obtido, e não pela venda.

Para manter a pirâmide financeira em funcionamento deve-se sempre indicar novos potenciais revendedores, por isso não se sustenta.

Muitos são atraídos para o esquema da pirâmide com a promessa de dinheiro fácil e rápido, mas na realidade é praticamente impossível receber lucros.

O lucro só é obtido através da adição de novos membros, e esse dinheiro fica pra quem está no topo da pirâmide. 

Empresas associadas à ABEVD utilizam o modelo de marketing multinível e garantem o ganho de lucro com as vendas de produtos reais.

Para recapitular qual a diferença entre pirâmide e marketing multinível, lembre-se que a pirâmide financeira é ilegal e não vende nada de concreto, cobram valores exacerbados e os únicos a ganhar são os primeiros que entraram no esquema. 

Também é difícil existir continuidade do processo. Não pagam impostos nem emitem notas fiscais.

Já o marketing multinível é um modelo de marketing reconhecido no país. Os empreendedores estão encarregados de vender um produto real e através disso que obtém lucro, na venda direta ou na revenda pelo grupo que foi formado.

Quanto mais vende ou aumenta o grupo, sua rede de vendedores, mais lucro recebe, ou seja, o ganho é proporcional ao desempenho. 

Há segurança, existe uma linha de continuidade do processo, a empresa gera e recolhe impostos. Última característica, e não menos importante, a empresa é associada à ABEVD.

 

Não se confunda mais!

Depois de conhecer a história e funcionamento da ABEVD, ficou mais compreensível o que é o marketing multinível.

Lembre-se da diferença entre pirâmide e marketing multinível, e que esse último modelo comercial está focado na venda de produtos, e seus revendedores formam uma rede para ampliar o alcance de distribuição. 

Se for se juntar a um projeto que divulgue marketing multinível, observe quais são as características apresentadas para não cometer erro de confundir com pirâmide financeira. Sempre pesquise e procure saber mais. 

Afinal, como mostrado pela ABEVD, marketing multinível é um modelo que cresce muito no Brasil. Atualmente esse setor oferece muitas oportunidades de negócio.

CTA 11 PASSOS PARA O SUCESSO

Deixe uma resposta

WhatsApp chat