BLOG MEU IDEAL

Tudo o que você precisa saber sobre Marketing de Relacionamento e todos os seus segredos.

Descubra uma nova forma de renda ao abrir um e-commerce

E-commerce

Entenda como empreender pela internet, através de um e-commerce, pode ser mais fácil do que você imagina 

Por Andressa Barbosa | Blog Melhor Envio

Você sabia que o Brasil é o país com o maior faturamento em comércio digital na América Latina? Por aqui, 36% da população já está acostumada a fazer compras online regularmente. 

O dado apresentado pela edição mais recente da pesquisa Webshoppers, da Ebit/Nielsen, demonstra também o ótimo momento vivido no e-commerce nacional, que faturou R$ 133 bilhões em 2018.

A essa altura você deve estar se perguntando se esse avanço foi obtido somente pelos grandes varejistas. E a resposta é não!

Dos bilhões lucrados em 2018, R$ 79,5 bilhões foram movimentados pelas categorias marketplaces (de produtos novos e usados e de artesanato, por exemplo), de turismo e ingressos. 

Um deles é o próprio Mercado Livre, um canal aberto para qualquer pessoa se tornar um vendedor digital.

E os números positivos surpreendem ainda mais. Se compararmos o primeiro semestre de 2019 com o mesmo período no ano anterior, o comércio eletrônico teve a segunda alta consecutiva ao crescer 12% entre janeiro e junho.

Agora nos diga, o que você está esperando para começar a empreender pela internet? Se é um empurrão que falta para você se motivar e tomar coragem, então este post é a leitura certa!

É possível ganhar dinheiro no e-commerce?

Este é o questionamento que muitos empreendedores se fazem quando avaliam a possibilidade de vender produtos pela internet. Inclusive, muitas pessoas até já estão um passo à frente para entrar no mercado digital, mas ainda não sabem disso.

Sabe aquele amigo com talento para artesanato e que expõe seus produtos no perfil pessoal do Facebook para chamar a atenção dos clientes? É um vendedor online em fase inicial

Mas ainda é alguém que vê o potencial da rede social apenas para atingir consumidores próximos, na mesma cidade ou bairro, que fazem suas encomendas e buscam os artigos direto na casa do artesão.

Agora imagine se esse mesmo exemplo for o de uma pessoa que percebeu aí uma forma de entrar para o e-commerce. Será que é preciso um alto investimento para isso? É necessário gastar muito dinheiro para montar uma loja virtual?

Na realidade, se tornar um vendedor virtual é mais fácil do que você imagina! Os números estão aí para comprovar isso!

E-commerce é um dos setores do mercado com maior capacidade de crescimento na economia

E-commerce X loja virtual

Se você ficou curioso sobre como você pode encontrar uma forma de renda extra com o e-commerce, antes de entrarmos nos detalhes, vamos explicar a diferença entre ter um e-commerce e ter uma loja virtual

Afinal, apesar das duas expressões serem comumente usadas como sinônimos, na prática elas possuem aplicações diferentes. 

A palavra e-commerce é usada para englobar de forma geral todas as vendas feitas pela internet. Por isso, é possível que a operação de comércio eletrônico não envolva, necessariamente, a abertura de uma loja virtual para isso. Confuso até aqui? Calma, vamos esclarecer!

A questão principal que chamamos a atenção neste ponto é a de que para vender online não é preciso ter uma loja virtual. Conforme o exemplo do artesão que citamos acima, é possível comercializar itens através das redes sociais (e outros canais como mostraremos mais adiante) e isso já caracteriza ter um e-commerce!

É exatamente nesse momento que reside a pequena distinção e que pode fazer uma grande diferença para quem deseja abrir um negócio na área. É o que vamos explicar agora mais detalhadamente!

O que é e-commerce?

A atividade de e-commerce caracteriza as vendas realizadas no comércio eletrônico, ou seja, pela internet. 

Se enquadram neste segmento, por exemplo, as pessoas que possuem uma fanpage no Facebook, ou um perfil no Instagram, por exemplo, no quais oferecem seus produtos ou serviços para o público e fazem suas vendas através desses canais. 

Vale registrar que o Pinterest também se insere neste grupo de mídias que podem ser usadas para o comércio digital.

Quem vende em marketplaces (que são sites de grandes lojas que abrem espaço para outros vendedores disponibilizarem seus artigos) também pode ser dono de um e-commerce.

O que é uma loja virtual?

Diferentemente do e-commerce propriamente dito, uma loja virtual é um site no qual um vendedor cadastra seus produtos e administra suas vendas através de um software. 

Ao escolher esta opção, o empreendedor é responsável pela gestão do negócio e também do site. Simples? Nem tanto. Existem algumas peculiaridades que precisam ser esclarecidas antes de você decidir qual o melhor modelo de negócio mais conveniente para a sua situação.

A primeira delas é que apesar do investimento financeiro para abrir uma loja virtual ser muito menor, se comparado a uma loja física (não é preciso pagar aluguel, ou pagar hora extra para funcionar 24h), você ainda precisa ser encontrado pelo público.

Ou seja, se no comércio tradicional é necessário ter um bom ponto para ser notado pelos consumidores, nas lojas virtuais é fundamental atrair tráfego. Isso porque não basta estar na internet para que os clientes o encontrem com facilidade. Por mais incrível que isso possa parecer.

Qual o modelo mais indicado?

Devido às diferenças descritas acima, a forma mais indicada de começar a vender pela internet é com a abertura de um e-commerce, no qual você irá construir aos poucos o seu público-alvo através de canais que já atraem tráfego de visitantes como as redes sociais e os marketplaces.

Entretanto, como abrir um loja virtual? Alertamos que pergunta correta neste caso não seria como, e sim, quando partir para uma loja virtual. 

Podemos dizer que após você ganhar experiência, entender melhor o funcionamento dos negócios online e já ter um público formado, que conhece a sua marca, então vale considerar abrir sua loja própria

Agora que você pôde compreender que o ideal é começar com um e-commerce e depois abrir uma loja virtual, vamos às dicas de como conseguir isso!

Como começar um e-commerce do zero?

Obviamente, o pontapé deste desafio requer planejamento e muita pesquisa. Então, o primeiro passo para abrir seu próprio e-commerce e começar a empreender pela internet é estudar o que você precisa saber para implementar um negócio com sucesso.

Procure na própria internet dicas de especialistas na área. Você irá se surpreender com a quantidade de conteúdos de qualidade disponíveis online. É possível encontrar materiais ricos em blogs e também em canais no YouTube. E o melhor, tudo de graça!

Contudo, se for possível pagar por algum tipo de consultoria, obviamente, você terá ainda mais segurança para se jogar neste universo. Claro que quanto mais recursos você tiver para investir, mais fácil será abrir o seu e-commerce. 

Porém, não dispor de capital também não é impeditivo para você iniciar sua operação. Para explicar melhor, reunimos algumas dicas capazes de colocar você na direção certa. Confira!

1 – Escolha uma única ideia entre todas as possibilidades de negócios 

A indecisão pode ser forte neste momento tornando mais difícil identificar qual a proposta cogitada detém o maior potencial. Entretanto, é necessário escolher qual ideia vale a pena investir para começar a elencar formas de como colocá-la em prática. 

O importante é elaborar o quanto antes o que é preciso para esta ideia sair do papel.  E já adiantamos, pensar muito e não planejar nada concreto não basta para criar um e-commerce.

Entenda que esta etapa não é um processo complexo como pode parecer! Muitas vezes, as pessoas ficam com medo de não conseguir dar forma às suas ideias da maneira mais correta e acabam deixando esta ação para depois. Isso é um grande erro!

2 – Não espere o momento ideal para elaborar seu projeto

Outra forma de sabotar seu empreendimento é esperar pela hora mais propícia para fazer seu projeto. É comum empreendedores iniciantes acharem que esta ação só é possível quando puderem largar todas as outras tarefas do dia a dia e, então, sentar com calma e pensar num plano perfeito. 

A questão é que esta hora pode nunca chegar e todas as ideias que estão na sua cabeça nunca serem organizadas para que você realmente abra esse negócio!

 Portanto, uma das dicas mais importantes nesta fase é não esperar pelo instante ideal para planejar o seu e-commerce. Se as ideias surgirem em uma ocasião na qual você não pode parar tudo o que está fazendo para se dedicar a esse plano com exclusividade, digite no próprio celular. Ou anote rápido em um bloco ou caderno.

Vale até mesmo gravar um áudio para explicar e, o mais importante, registrar aquele insight. Se policie para fazer isso, pois se você deixar para listar isso depois, a chance grande de esquecer detalhes é grande.

3 – Crie um plano para o seu negócio

Após você ter reunido todas as ideias para essa proposta (conforme foi possível), aí sim, será a  hora de lapidar melhor suas anotações e transformá-las efetivamente em um projeto.

Para isso, abra um arquivo no Google Docs e comece a escrever o seu Plano de Negócio explicando do que se trata e como irá funcionar.

Você pode usar as frases como as que trazemos a seguir como ponto de partida para ajudá-lo a estruturar melhor suas ideias:

  • Esse negócio se trata de…
  • Tem o objetivo de ajudar as pessoas xxxx através da venda de xxx produtos…
  • Este mercado conta com xxx concorrentes, que se destacam em xxxx, mas não são tão bons em xxxx, área em que o meu negócio pode encontrar um bom espaço…
  • Vou precisar de xxx, xxxx, xxxx…

 Inclua neste documento a listagem completa de tudo que você irá precisar fazer e conseguir para tirar esse empreendimento do papel. Lembre-se, o objetivo deste arquivo é ser um guia para a implementação do seu negócio.

Continue sua busca por informações

Se você chegou até aqui esperamos que esta leitura tenha sido útil para você! Neste artigo, foi possível compreender melhor que empreender pela internet pode, sim, ser uma realidade para pessoas como você!

Continue em busca de informações e amplie o seu conhecimento sobre o assunto. Sua oportunidade de ter uma renda extra pode estar no e-commerce!

*Este conteúdo é um guest post e foi produzido por Andressa Barbosa, do Blog Melhor Envio.

Deixe uma resposta