BLOG MEU IDEAL

Tudo o que você precisa saber sobre Marketing de Relacionamento e todos os seus segredos.

Como conseguir guardar dinheiro sem abrir mão do que você gosta

Como conseguir guardar dinheiro (sem abrir mão de nada)

Como conseguir guardar dinheiro sem precisar abrir mão de ter uma vida confortável e divertida? Saiba como neste artigo! Trazemos para você dicas práticas e simples.

O que acha de aprender como juntar dinheiro e, finalmente, realizar os seus sonhos?

A ideia é ótima, além de totalmente viável para ser realizada.

Juntar dinheiro rápido pode não ser uma tarefa fácil, especialmente para quem tem um alto número de gastos.

No entanto, é plenamente possível e você vai conferir neste artigo como atingir esse objetivo.

O primeiro passo para tirar as ideias do papel e conseguir guardar dinheiro é fazer um bom planejamento agora mesmo.

Você precisa fazer da economia um hábito e usar o dinheiro poupado para investir o quanto antes, pois é assim que vai construir uma reserva financeira e elevar seu patrimônio.

Você pode começar com pouco, mas o importante é iniciar hoje.

Não importa se o seu objetivo é guardar dinheiro para viajar, casar ou realizar seus sonhos.

As dicas deste artigo vão funcionar para você.

Determine o valor fixo que você vai guardar todos os meses

Boa parte dos brasileiros não tem o hábito de poupar. Este é um fato cultural que pode ser mudado.

Saia dessa estatística. Um dos meios de como juntar dinheiro em 2020 é definindo um valor mensal a ser guardado, sem falta.

Faça isso considerando os seus ganhos e em quanto tempo você deseja realizar cada sonho. Os especialistas recomendam separar, no mínimo, 10% do salário.

Um erro comum ao juntar dinheiro é guardar a sobra do mês. Geralmente, você acaba gastando tudo. E seus sonhos se tornam mais distantes.

Siga o planejamento, evitando gastos desnecessários e guardando o valor mensal para os seus objetivos.

Pague suas dívidas para conseguir juntar dinheiro rapidamente

Se você possui dívidas, fica difícil economizar e juntar dinheiro.

Por isso, é imprescindível se organizar para quitá-las.

Não sabe como? Tente renegociar os débitos junto aos credores. Você pode encontrar condições mais atrativas e acessíveis às suas condições atuais.

A quitação à vista, por exemplo, costuma render bons descontos.

Uma boa prática é fazer uma lista de tudo que você deve. A partir daí, veja quanto pode destinar para o pagamento de contas todo mês e, então, renegocie suas dívidas.

Busque sempre pelas melhores taxas e nunca se comprometa a pagar uma quantia maior do que realmente pode.

Use uma planilha de gastos

Ter uma planilha de gastos vai te ajudar a monitorar para onde seu dinheiro está indo e, dessa forma, fazer um melhor planejamento financeiro.

Você pode usar uma planilha do Excel, por exemplo, o Google Planilhas ou algum aplicativo.

O mais importante é anotar todas as despesas, por menores e mais irrelevantes que eles possam parecer.

Só assim você vai saber exatamente quanto está direcionando para cada tipo de gasto, o que facilita na hora de definir onde cortar para economizar e juntar mais dinheiro.

Aumente sua renda

 Como conseguir guardar dinheiro (sem abrir mão de nada)

Uma forma eficaz de juntar dinheiro é ganhando mais.

No seu emprego atual, você pode pedir um aumento. Há também a opção de mudar de emprego ou encontrar uma renda extra.

Há diversos meios de obter mais renda, como dar aulas particulares ou abrir um negócio. Ao ter mais dinheiro entrando, separe um valor maior para poupar.

Por exemplo, seu sonho é uma viagem de 20 dias pela Europa em 2021, com valor de R$ 15 mil. Então, você terá que guardar R$ 1.250 por mês.

Com uma renda extra, você conseguiu poupar R$ 1.600. Dessa forma, em menos de um ano, você obtém o valor e ainda terá R$ 4.200 de sobra.

Regra dos 15 – 35 – 50

A regra dos 50-15-35 é muito simples. Basta dividir suas despesas em três grandes categorias e separar para cada uma delas uma parcela da sua renda: 50% para gastos essenciais, 15% para prioridades financeiras e 35% para despesas relacionadas ao estilo de vida. 

A divisão e o estabelecimento de metas facilitam na hora de controlar os gastos e ajudam a identificar que categorias são as grandes vilãs do seu orçamento pessoal.

Gastos essenciais devem consumir 50% da renda

De acordo com a regra dos 50-15-35, 50% da sua renda líquida devem ser reservados para os gastos essenciais. 

Essas despesas compreendem categorias como transporte, alimentação, moradia, saúde, mercado e educação, ou seja, tudo o que você depende para se manter no dia a dia.

15% vão para prioridades financeiras

Depois de separar 50% para os gastos essenciais, é preciso reservar 15% da renda líquida para prioridades financeiras.

Caso você tenha dívidas, usará essa quantia para pagá-las. 

Quem está com as finanças em dia, deve usar essa parcela para poupar (criar um fundo para emergências, contratar um plano de previdência privada, fazer investimentos de longo prazo).

Vale lembrar que quem tem dívidas pode ter que comprometer, por um tempo, pelo menos, mais do que 15% da renda líquida para equilibrar a situação financeira.

Para despesas relacionadas ao estilo de vida, 35% do orçamento

Gastos relacionados ao estilo de vida são aqueles ligados a hobbies, lazer, diversão e afins. 

Para ter qualidade de vida, reserve 35% da sua renda líquida para essas categorias. 

Mas, para a regra funcionar, é importante entender que os gastos de estilo de vida devem sempre vir depois das despesas essenciais, que são aqueles itens que não podem ficar de fora do orçamento.

10 dicas bônus incríveis para você

Nosso objetivo  é ajudar você a aprender como economizar dinheiro e se tornar um investidor.

Assim, você será capaz de multiplicar o seu patrimônio de forma consistente, para então usufruir de uma vida mais confortável e poder realizar alguns de seus sonhos que dependem do dinheiro.

Afinal, o dinheiro, se bem utilizado, é um ótimo instrumento de melhoria da qualidade de vida!

  1. Troque peças de roupas com amigos ou parentes para poupar gastos;
  2. Evite fazer compras desnecessárias;
  3. Fique atento aos descontos e oportunidades sazonais;
  4. Planeje programas baratos nos finais de semana para gastar menos;
  5. Busque sempre diversificar suas fontes de renda;
  6. Priorize os seus gastos fixos (seja rigoroso com o seu planejamento);
  7. Quando for sair com os amigos, sugira opções com melhor custo-benefício;
  8. Pesquise muito antes de comprar qualquer coisa para economizar o máximo;
  9. Alimente-se bem, previna-se de doenças e gastos extras com remédios;
  10. Evite contratar serviços. Resolva você mesmo as pendências e tarefas terceirizadas.

Agora é hora de agir!

Quando falamos da importância de economizar dinheiro para o futuro, a nossa intenção não é que você se torne uma pessoa mesquinha, é claro.

Até porque economizar dinheiro só por economizar não faz sentido.

A economia é útil quando está atrelada a um objetivo, seja ele ter maior segurança e conforto no futuro ou investir em algum bem durável como casa ou automóvel. 

Para garantir a eficácia do seu planejamento, é preciso estabelecer um valor fixo ou porcentagem de sua renda que deve ser poupado todos os meses.

A sugestão é que você guarde, no mínimo, 10% dos seus ganhos todos os meses.

Mas é claro que, quanto mais você conseguir guardar, melhor vai ser o resultado da economia.

Equipe Meu Ideal

    Deixe uma resposta

    WhatsApp chat